Mandi e Sorocabinha


Dupla sertaneja formada por Manuel Rodrigues Lourenço, o Mandi (1901-1987) e Olegário José de Godói, o Sorocabinha (1895-1995). Gravaram a moda-de-viola Casamento da Onça, uma das primeiras a serem gravadas no selo de Cornélio Pires. No Rio de Janeiro cantaram na Rádio Mayrink Veiga ao lado de Gastão Formenti, Carmen e Aurora Miranda, Pixinguinha e outros. Apresentaram-se no Cassino da Urca, a convite de Alvarenga e Ranchinho. A dupla gravou de 1929 a 1940, 55 discos com 110 músicas, todas de sua própria autoria. São quase todas modas-de-viola, com acompanhamento, de apenas uma viola, tocada por um ou outro. Em 1932, a dupla participou do filme Vamos passear com Cornélio Pires?, cantando Caboclo Feliz, Caipira Murtado e Imposto do Selo.